sexta-feira, 5 de março de 2010

Metamorfose


Você é uma metamorfose ambulante, te conhece com um nome, e agora te chamo por outro.

Era um colega, virou amigo e agora um companheiro.

Me deixa maluca com a tua ausência e alucinada no nosso silencio,

Me fala com um olhar me arrepia ao cochichar

Mas quem é você, e quem sou eu, já não sei onde começa você e onde termina eu.

Teus lábios o melhor sabor e os melhores beijos.

Minha metamorfose que se transforma e me alucina, queria poder participa da sua magia, mas muitas vezes aprecio só de longe, e enquanto se transforma de menino a homem, sofro com tuas indecisões e me alegro com suas respostas.

E no fim de tua mutação vou estar aqui e ser teu lar se você deixar eu te Amar


Nenhum comentário:

Postar um comentário